top of page

Polícia Civil registra aumento de quase 190% em prisões por homicídios no RN

A Polícia Civil do Rio Grande do Norte divulgou, nesta segunda-feira (22), o balanço anual das ações feitas em combate aos crimes de homicídio praticados no estado do RN.


Com base nos dados, a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) foi responsável pelas prisões de 133 suspeitos de crimes contra a vida.


De acordo com o comparativo, em 2022, foram registradas 46 prisões da DHPP. Já em 2023, a Divisão atingiu o índice de 133 prisões, resultando em um aumento de 189.13%.


“As estatísticas apresentadas são importantes para análise e avaliação do trabalho que vem sendo desenvolvido pela equipe da DHPP, bem como para a organização e estabelecimento de metas para o ano de 2024”, disse o diretor da DHPP, delegado Márcio Lemos.


A Polícia Civil do RN também registrou uma diminuição considerável no passivo de 50,62%, somando todas as 14 unidades da DHPP. A estatística também apontou os municípios com mais destaques, são eles: Natal, com 80%; Macaíba, com 60,24%; e Mossoró, com 49,81%.


Segundo a Polícia Civil, a redução dos inquéritos que estão em tramitação se deu principalmente após a construção de novas delegacias da Divisão de Homicídios, ampliação das equipes de Plantões que fazem as investigações preliminares nos locais de crime, criação de núcleos de policiamento e investigação, além do incremento do efetivo.


Em 2023, a DHPP instaurou 412 inquéritos e concluiu 2.084 inquéritos. Hoje, o Rio Grande do Norte tem 14 delegacias da DHPP, sendo 13 na Grande Natal e uma unidade em Mossoró.


Tribuna do Norte

Comments


BANNER_SAO_JOAO_2024_SITE.png
bottom of page