top of page

Moraes retira sigilo de decisão que levou à prisão de supostos mandantes da morte de Marielle

Neste domingo, dia 24, O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, tomou a decisão neste domingo 24 de levantar o sigilo dos documentos que fundamentaram a prisão dos suspeitos de envolvimento no assassinato da vereadora Marielle Franco, ocorrido em 2018.


A Polícia Federal efetuou a prisão dos irmãos Domingos Brazão e Chiquinho Brazão, ambos apontados como os mandantes do atentado contra Marielle Franco, no qual também perdeu a vida o motorista Anderson Gomes.


Além disso, o delegado Rivaldo Barbosa também foi detido sob suspeita de obstruir as investigações.


Os documentos que foram liberados incluem a decisão de Alexandre de Moraes autorizando a prisão preventiva, o parecer da Procuradoria-Geral da República (PGR) e o parecer da Polícia Federal. Segundo o STF, esses materiais serão disponibilizados ao público assim que forem digitalizados.


Em nota, o STF confirmou que Domingos Brazão, Chiquinho Brazão e Rivaldo Barbosa foram alvos de prisão preventiva, sem prazo definido. A decisão de Moraes será submetida ao referendo da Primeira Turma do STF ao longo desta segunda-feira, em plenário virtual, das 0h às 23h59.



Comentarios


BANNER_SAO_JOAO_2024_SITE.png
bottom of page