top of page

Brasileiro assina, em média, 8 serviços de streaming, diz pesquisa


Em meio a um crescimento do número de assinantes de plataformas de streaming na América Latina, o brasileiro mantém, em média, a assinatura de oito serviços, de acordo com um levantamento da consultoria Comscore, em parceria com a empresa americana Siprocal. Os dados foram publicados pelo jornal Valor Econômico.


Segundo a pesquisa, o total de assinantes de plataformas de streaming teve um avanço de 72% nos maiores mercados latino-americanos em 2023, entre os quais o Brasil, na comparação com o ano passado.


No caso brasileiro, dos oito serviços assinados, em média, 4,7 são assinaturas de serviços pagos e 3,5, de plataformas gratuitas com publicidade.


O país consome mais conteúdo pago do que outros mercados da região, como Argentina, Uruguai, Chile, Colômbia, Peru e México.


“O crescimento da TV conectada (CTV) e do streaming segue impressionando quem acompanha esse mercado de perto. Vemos agora os consumidores com poder para escolher o que lhes é mais conveniente”, afirma a diretora sênior da Comscore para o Brasil, Ingrid Veronesi.


Ainda de acordo com o levantamento, na categoria CTV, 96% dos espectadores brasileiros consomem conteúdo por TVs “inteligentes” (as Smart TVs); 20% acessam por dispositivos de streaming (Roku, Fire TV, Chromecast etc.); 16% utilizam aparelhos fornecidos por operadoras de telecomunicação; e outros 16% recorrem a consoles de videogames.


Nos sete principais mercados da América Latina, o crescimento anual de usuários de CTV foi de 34% em 2023, alcançando cerca de 200 milhões de pessoas. Apenas no Brasil, são 66 milhões de usuários.

Comments


BANNER_SAO_JOAO_2024_SITE.png
bottom of page