top of page

Brasil é o 2º país no mundo em mortes por diabetes não diagnosticada



Apesar do número alarmante de casos de diabetes no Brasil, prevalece a falta quase completa de informações sobre a doença, afirmaram especialistas em audiência pública na Comissão de Saúde da Câmara do Deputados.


De acordo com a presidente do Instituto Diabetes Brasil, Jaqueline Correia, o país tem hoje 588 mil pessoas diagnosticadas com algum tipo de diabetes. Destas, 30% são jovens entre 13 e 16 anos que já sofrem com comorbidades.


Segundo o presidente da Associação Nacional de Atenção ao Diabetes, Fadlo Fraige, o número de diabéticos sem diagnóstico corresponde à metade do número de pacientes conhecidos.


O coordenador-geral do Fórum Intersetorial para Combate às doenças crônicas não transmissíveis no Brasil, Mark Barone, acrescentou que hoje o Brasil é o 2º país no mundo com maior número de mortes em decorrência de diabetes de tipo 1 não diagnosticado.


A doença também é responsável por uma redução expressiva na expectativa de vida do paciente.


“Pessoas com diabetes de tipo 1 que recebem o diagnóstico com 10 anos de idade, em media, têm redução de 25 anos na expectativa de vida, isso significa que essas pessoas têm expectativa de vida de 52 anos”, disse Barone.


Para o especialista, a situação é ainda pior dependendo da região. Em alguns estados brasileiros, segundo ele, pessoas com diabetes podem ter uma redução de 48 anos no período de vida saudável.

Comments


BANNER_SAO_JOAO_2024_SITE.png
bottom of page